• Instituto Helena Antipoff

Assistidos desenvolvem habilidades em produção de peças artesanais

Pinturas, trabalhos com papel machê e mandalas. Essas e outras peças são produzidas artesanalmente pelos assistidos do Instituto Helena Antipoff (IHA), em Divinópolis. O trabalho é coordenado pelas educadoras sociais Lidiane Ramos Pereira e Vera Castanheira. A atividade faz parte das oficinas de convivência entre adultos da instituição.



O objetivo, conta Lidiane, é incentivar a socialização dos assistidos, bem como incentivar o desenvolvimento de habilidades, como a coordenação motora e o foco. Além disso, o trabalho tenta aproveitar todos os objetos descartados pelo IHA, valorizando a reutilização de materiais descartáveis.

“As lembrancinhas que fazemos são, de certa forma, reciclagem. Sempre que vamos produzir, buscamos utilizar latinhas de leite, de massa, e reaproveitar esses materiais”, contou.

As produções são as mais diversas.

“Trabalhos com papel machê, pintura de MDF, mandalas, tapetes, que os meninos adoram fazer, bijuterias e diversas outras peças”, detalha Lidiane.


Os assistidos não apenas demonstram interesse em realizar a atividade, como já apresentam certa autonomia para realizar as tarefas.

“Eles são muito bons com trabalho artesanal e a maioria deles já tem independência ao fazer uma peça. Alguns não conseguem fazer ela totalmente, mas a gente ajuda”, detalhou.

Datas especiais

Em dias comemorativos, como Dias dos Pais, Dias das Mães e outros, os assistidos produzem peças especiais em alusão à data. O momento serve para dar autonomia aos assistidos presentearem seus entes queridos.

“Eles ficam super empolgados e comentam que vão dar para o tio, o irmão… Eles se sentem importantes em poder presentear as pessoas que gostam”, comenta a educadora social.

Para o presidente do IHA, Juliano Vilela, as oficinas mostram o potencial de cada um dos assistidos.

“É impressionante ver o desenvolvimento dos nossos assistidos. Eles produzem todas as peças com carinho. Várias delas estão expostas como decoração nas áreas da instituição porque a gente tem muito orgulho do que eles produzem”, parabenizou o presidente.

Os artesanatos produzidos durante as oficinas também podem ser encomendados através do (37) 3221-2001.


A arrecadação é revertida em prol dos associados. Os protocolos de prevenção à covid-19 foram aplicados em todos os setores do Helena Antipoff. A oficina, que era realizada diariamente, agora acontece duas vezes por semana, com a presença de apenas quatro assistidos, com o uso obrigatório de máscara e as normas de distanciamento social.

Contribuição

O Instituto Helena Antipoff é gerenciado pelo Lions Clube Pioneiro. É uma entidade assistencial sem fins lucrativos fundado em 1970, que oferece diversos serviços às pessoas com deficiências intelectual, múltipla e do espectro autista de Divinópolis e região. Na parte de atendimento clínico, a entidade conta com profissionais da neurologia, pediatria e ortopedia pediátrica.

Para o atendimento terapêutico, são oferecidos fonoaudiologia, fisioterapia, terapia ocupacional e psicologia. Já no âmbito da assistência social, o instituto desenvolve oficinas de convivência para adultos.

Para contribuir com a instituição, localizada na rua do Cobre, 697, no bairro São João de Deus, basta acessar o site institutohelenaantipoff.org.br/doacoes ou pelo telefone (37) 3221-2001.

13 visualizações

Instituição sem fins lucrativos, de assistência às pessoas com deficiência intelectual, múltipla e espectro autista de Divinópolis e cidades vizinhas.