• Instituto Helena Antipoff

Helena Antipoff oferece exercícios físicos para pessoas com deficiência

Um dos atendimentos oferecidos pelo Instituto Helena Antipoff (IHA) em Divinópolis às pessoas com deficiência intelectual, múltipla e com transtorno do espectro autista é a Psicomotricidade, as atividades são ofertadas com base na elaboração do projeto Espaço de Estimulação Sensorial e Motora, que foi possível com o investimento do Fundo para Infância e Adolescência (FIA), repassado à Instituição através de parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), Termo de Fomento nº 16/2020, com vigência 15/12/2020 a 15/12/2021. O recurso é fundamental para custear o salário da equipe multidisciplinar, formada por educadora social, educador físico e psicólogo, responsável pela execução do projeto.


São diversos exercícios realizados pelas crianças e adolescentes. Em um deles, por exemplo, são feitos quatro quadrados no chão, um ao lado do outro. A meta é pular de um quadrado para o outro (para a frente, o lado, na diagonal). Em outra formatação, desta vez com apenas um, o assistido precisa pular para fora do quadrado e, depois, saltar para dentro. Outras possibilidades são atividades com corda, bola, obstáculos e mini cama elástica, sempre focando no desenvolvimento dos assistidos.



Importância


O objetivo é explorar os potenciais dos assistidos, melhorando, por exemplo, seu equilíbrio, coordenação, potencial físico e mental e outros. Rubens Tadeu, Educador Físico do instituto, conta que é fundamental reconhecer as necessidades de cada assistido.


“Educação física aplicada nas crianças deficientes, nós utilizamos a psicomotricidade como forma de desenvolvimento tanto afetivo, psicológico e na coordenação motora, visando a individualidade de cada um, para que ambos tenham resultados satisfatórios”, explicou.


Além disso, ele destaca a importância da cooperação. “O apoio da família é a parte principal para a melhoria do desenvolvimento motor de cada um. Lembrando também que a família serve como apoio para nós profissionais”, ressalta.


Apoio


Para o presidente do instituto, Juliano Vilela, a psicomotricidade é fundamental dentro dos serviços oferecidos pelo instituto.


“A parceria com a secretaria para a utilização de recursos do FIA é uma conquista para a comunidade, especialmente para quem é diretamente beneficiado com os recursos. Graças aos investimentos, podemos garantir atividades com profissionais capacitados e qualificados, que se encaixam melhor nas particularidades de cada tratamento”, destacou.

A parceria significa a concessão de repasses de recursos e a celebração de parcerias com entidades privadas sem fins lucrativos. O instituto recebeu parecer técnico da Comissão de Seleção e Avaliação do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e Jurídico da Administração. Além das formalidades legais exigidas, foi realizada uma análise de viabilidade do projeto pela secretaria, visando, em primeiro plano, atender ao interesse público, conforme as necessidades impostas pela Proteção Social de Crianças e Adolescentes. Com base no histórico de atuação, estrutura, competência técnica e relevância dos atendimentos, o acordo foi celebrado.



14 visualizações0 comentário

Instituição sem fins lucrativos, de assistência às pessoas com deficiência intelectual, múltipla e espectro autista de Divinópolis e cidades vizinhas.