O Instituto Helena Antipoff (IHA), entidade filantrópica, sem fins lucrativos, situada na Rua do Cobre, 697, Bairro São João de Deus, em Divinópolis, MG, Brasil, foi fundado em 5 de fevereiro de 1970 para atender à crescente demanda de pessoas com deficiência que buscavam apoio do Hospital São João de Deus.

 

Na época, o padre Davi Ramos Fernandes, membro da Ordem Hospitaleira de São João de Deus, buscou apoio do Lions Clube Divinópolis Pioneiro para auxílio na superação do problema e expôs a necessidade de se criar uma instituição para atender essas pessoas, uma vez que não existia, no município de Divinópolis e região, nenhuma instituição com essa finalidade.

 

Após inúmeras reuniões, os membros do Lions Clube Divinópolis Pioneiro, sensibilizados e envolvidos com a causa, por ter entre seus membros o CL José Francisco de Oliveira Brasil com um filho com deficiência e deslocava-se até Belo Horizonte para conseguir auxílio para ele.

Em assembleia geral, decidiu-se pela construção de um prédio para instalação da entidade. Os membros do Lions Clube Divinópolis Pioneiro estavam tão envolvidos com a causa que, no prazo de um ano, ganharam o terreno e construíram o primeiro pavilhão, aprovando também o estatuto de criação da instituição com a missão de promover, articular e garantir ações de defesa de direitos das pessoas com deficiências intelectual e múltipla.

 

A instituição possui infraestrutura adaptada nas salas de atendimentos. Seu quadro funcional abrange cerca de trinta profissionais, divididos em dois turnos para atender as pessoas com deficiências intelectual, múltipla e espectro autista.

 

A instituição oferece assistência as pessoas com deficiências não só de Divinópolis, mas, também, de outras localidades vizinhas como Carmo do Cajuru, São Gonçalo do Pará e São Sebastião do Oeste.

 

Atualmente o Instituto Helena Antipoff dá assistência às pessoas com deficiência e às suas famílias com serviços de assistência e cuidados com a saúde da pessoa assistida.