Assistidos aprendem arte de decorar madeira

Atualizado: 16 de nov. de 2020

O Instituto Helena Antipoff (IHA) continua ampliando sua oferta de serviços. Os assistidos participam de orientação sobre pirografia, ou seja, trabalhos de escrita e desenho em madeira. O trabalho é conduzido pelo desenhista Fagner Flyer.


O processo utiliza uma ferramenta com extremidade aquecida, como se fosse uma "caneta de ponta quente", explica o responsável.

"Não é um trabalho tão fácil. São muitos os cuidados. Precisamos, por exemplo, de exaustor para puxar fumaça e sempre usamos de luvas de couro para o manuseio", citou.

Para aprenderem a técnica com toda a segurança possível, cada assistido é instruído individualmente.

"É um trabalho individual. Apesar do pouco tempo, eles me surpreenderam muito. Alguns já mostraram talento", comentou.

O trabalho, porém, já gerou frutos.

"Por conta da pandemia conseguimos produzir poucas coisas, mas já fizemos porta chaves e cantinho do café", detalhou o artista.


Sustentabilidade

Como é tradição nas oficinas de convivência do instituto, todos os produtos artesanais buscam reaproveitar materiais recicláveis. Na pirografia, não é diferente

"Nós queremos sempre fazer objetos sustentáveis. Por isso, na oficina de pirografia, usamos as madeiras de caixas de feira", explicou Fagner.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Termo de Colaboração nº 01/2022 - Semas que entre si celebram o município de Divinópolis, por intermédio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e o Instituto Helena Antipoff.