• Instituto Helena Antipoff

Instituto Helena Antipoff realiza quase 20 mil atendimentos em 2020

O presidente do Instituto Helena Antipoff (IHA), Juliano Vilela, divulgou o relatório de atendimentos do ano passado. Ao todo, foram 19.940 consultas, beneficiando 1,2 mil assistidos e seus familiares e responsáveis durante o ano. Atualmente, o instituto oferece sete especialidades, além das oficinas.



Ao longo do ano, as oficinas alcançaram a marca de 8.280 ações. Durante os encontros, são promovidos exercícios, práticas musicais e produção de peças artesanais. Além de incentivarem a independência, autonomia e auxiliar na coordenação motora, elas contribuem para a socialização dos assistidos.


Ainda segundo o balanço, o setor de fisioterapia recebeu a segunda maior demanda: 2.879 atendimentos. A área ajuda os assistidos a desenvolverem sua capacidade motora, com fortalecimento dos músculos. O trabalho ainda ajuda, por exemplo, crianças a darem seus primeiros passos.


Demais setores


A terapia ocupacional, responsável por também incentivar a autonomia dos assistidos através do desenvolvimento cognitivo, realizou 2.149 consultas. Os exercícios envolvem desenho, pintura, reconhecimento de formas geométricas e outros, como forma de ajudar a independência em atividades cotidianas e melhora no aprendizado pedagógico.


Os setores de Fonoaudiologia e Psicologia ofereceram, respectivamente, 1.871 e 1.528 assistências. O primeiro é responsável por ajudar os assistidos no desenvolvimento ou reabilitação da linguagem oral e escrita, audição, fluência, voz e motricidade orofacial. Já no segundo, o instituto auxilia as pessoas com deficiência a conquistarem autonomia e participação social. O processo também trabalha o relacionamento familiar, angústias, dúvidas, aceitação, superação, inclusão e bem-estar.


A instituição ainda recebeu 1.463 assistidos em Neurologia, 1.061 em Assistência Social, 615 em Pediatria e 93 em Ortopedia.



Sem acomodação


Para o presidente do IHA, Juliano Vilela, os números são excelentes, especialmente diante das limitações impostas pela pandemia. Agora o objetivo é, ainda dentro da regularidade sanitária, ampliar os números e alcançar ainda mais assistidos.


“O ano passado, todos sabem, foi difícil por causa da pandemia, mas não deixamos de oferecer atendimentos a nossos assistidos. Readequamos a instituição para seguir todas as normas de prevenção à covid-19 da Vigilância Sanitárias. Estamos satisfeitos com o volume de atendimentos, mas, neste ano, queremos ajudar ainda mais pessoas”, destacou.


Conforme determinação do presidente, desde o início da pandemia, o uso de máscara é obrigatório e álcool em gel está disponível em pontos estratégicos da instituição. O distanciamento social também deve ser respeitado por todos e o número de cadeiras disponíveis para assento na área de espera foi reduzido. A aferição de temperatura é feita na entrada. As salas são higienizadas após os atendimentos e os profissionais possuem Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Placas com as principais orientações foram afixadas.


O Helena Antipoff é gerenciado pelo Lions Clube Pioneiro. É uma entidade assistencial sem fins lucrativos fundada em 1970.

9 visualizações0 comentário